Month: março 2017

Jejum – Me aproximando mais do Pai

Uma das coisas que costumo fazer quando estou passando por alguma dificuldade, ou me sinto um pouco distante de Deus é o jejum. Essa semana estamos fazendo em minha igreja um jejum “coletivo” de comidas sólidas, ou seja, comeremos apenas alimentos pastosos ou líquidos.

Muitas pessoas me perguntam por que eu jejuo e se isso é algo que faço por obrigação, mas quem realmente me conhece sabe o quanto levo a sério o meu compromisso com o Pai e por isso sou contra religiosidade e as minhas escolhas são feitas apenas quando me sinto tocada.

Não sou uma expert em assuntos religiosos e muito menos vou conseguir esclarecer suas dúvidas relacionadas à Bíblia, por isso hoje vou falar apenas sobre minha opinião e experiência relacionada ao Jejum.

“Ao jejuar, ponha óleo sobre a cabeça e lave o rosto,
para que não pareça aos outros que você está jejuando, mas apenas a seu Pai, que vê no secreto. E seu Pai, que vê no secreto, o recompensará”.
Mateus 6:17,18

Gosto muito do evangelho de Mateus e esse versículo diz muito sobre alguns aspectos que acho importante no período do jejum:

 O jejum deve ser uma escolha pessoal e espontânea

Apenas você poderá decidir sobre fazer ou não um jejum. Não tem sentido fazer algo que é pra se aproximar mais de Deus obrigado por alguém ou até mesmo por uma igreja.

 Faça apenas para Deus

“Ponha óleo sobre a cabeça e lave o rosto, para que não pareça aos outros que você está jejuando…” Deus quer ver o seu interior, por isso não é preciso mostrar a ninguém o que você está fazendo e principalmente se isso estiver sendo um peso para você.

O jejum não será em vão

No final do versículo, fica claro que o nosso Pai nos recompensará. Não estou dizendo que você ganhará bens materiais fazendo um jejum, e também não posso dizer qual será sua recompensa, mas uma coisa é certa – o seu propósito não será em vão.

Porque jejuar?

Essa pergunta pode ser algo bem polêmico dentro do meio cristão, mas vou deixar aqui a minha humilde opinião:

Jejuar nos faz abdicar de algo que satisfaça a nossa carne, e nos deixa com o corpo e a mente mais abertos. É um momento de reflexão e principalmente aproximação com o Pai.

Tenho experiências maravilhosas relacionadas a isso, e a principal foi quando eu e meu marido decidimos comprar nosso apartamento. Na época parecia ser tão distante da nossa realidade um imóvel próprio, mas sem olhar para questões financeiras eu  me propus a ficar 1 ano sem comprar roupas e sapatos (algo que parecia impossível para mim) e com menos de 4 meses Deus já tinha nos abençoado e estávamos assinando os papéis na Caixa.

Para finalizar quero compartilhar com vocês esse pequeno trecho que diz muito sobre a importância do jejum:

“O jejum não tem qualquer mérito no que diz respeito à salvação, e nem dá a um cristão uma posição especial diante de Deus. Um fariseu certa vez gabou-se de jejuar duas vezes por semana, porém aquilo não lhe deu a justificação que buscava (Lc 18:12, 14). Mas quando um cristão jejua secretamente como um exercício espiritual, Deus vê e recompensa. Apesar de não ser ordenado no NT, o jejum é encorajado pela promessa de uma recompensa. Ele pode ajudar na vida de oração de alguém por afastar da pessoa a sonolência e o entorpecimento. Ele é valioso em épocas de crise quando se deseja discernir a vontade de Deus. E tem seu valor em promover a auto-disciplina. Jejuar é uma questão entre o indivíduo e Deus e deveria ser feito apenas com o desejo de agradar a Deus. Ele perde o seu valor quando é uma obrigação vinda de fora ou feito com o objetivo de se exibir.” (W. MacDonald)

Se você está passando por alguma dificuldade ou sente que sua fé está abalada, ore e peça a direção de Deus, eu tenho certeza que Ele te ouvirá, assim como tem me ouvido.

Uma semana de Detox – Desintoxicando o organismo!

Pra quem não sabe, no começo de Janeiro eu fiz uma cirurgia nos dois pés, e devido a isso fiquei impossibilitada de fazer atividade física e cozinhar. Mesmo com a minha mãe fazendo comida todos os dias, eu acabei comendo coisas industrializadas (além do que estou acostumada a comer) e tomei vários remédios durante esses dois meses que estive em recuperação.

Depois de tudo isso é claro que meu organismo saiu da rotina e acumulou muitas toxinas, por isso essa semana eu decidi fazer uma desintoxicação, para que ocorra literalmente uma faxina e ele volte a trabalhar de maneira adequada.

LEMBRANDO que não sou nutricionista e não estou prescrevendo DIETA para ninguém, vou apenas compartilhar com vocês os alimentos que pretendo consumir durante a semana detox e explicar um pouco mais sobre os benefícios da desintoxicação (tudo que pesquisei).

Porque fazer a desintoxicação?

A dieta detox basicamente é feita para ajudar a eliminar as substâncias que são prejudiciais ao organismo. Essas substâncias são adquiridas geralmente através de industrializados, agrotóxicos, conservantes, açúcares, sal em excesso e gorduras.

É muito importante fazer essa limpeza periodicamente no organismo para que ele funcione melhor ou se como eu você sobrecarregou demais o organismo com remédios ou bebidas alcoólicas, alimentos industrializados e gordurosos.

Se você já tem uma alimentação saudável, está no processo de emagrecimento e o ponteiro da balança parou de descer – então essa dieta também pode te ajudar a voltar a emagrecer!

Quanto tempo devo fazer?

Cada pessoa tem uma necessidade, e isso deve ser acompanhado com um nutricionista para que não falte nutrientes e o resultado seja satisfatório.

Eu já fiz desintoxicação acompanhada por um profissional e amei o resultado, então vou fazer da mesma maneira que ela me passou – 1 semana.

O que comer durante a desintoxicação?

  • Verduras e legumes em geral;
  • Frutas;
  • Sementes e oleaginosas, como a linhaça, chia e castanhas;
  • Ovos e peixes;
  • Cereais, como quinoa, amaranto e arroz integral;
  • Tubérculos como batata, batata doce, mandioca, inhame – substituindo o arroz;
  • Leguminosas como ervilha, lentilha e grão-de-bico;
  • Chás (menos o chá preto), sucos naturais de preferência os que contenham couve/gengibre e muita água.

O que não pode comer?

  • Alimentos industrializados;
  • Bebidas alcoólicas, refrigerantes e sucos artificiais;
  • Açúcar, adoçante, doces, bolos e sobremesas;
  • Carne vermelha, frango, carnes processadas, como salsicha, linguiça, bacon, presunto e salame;
  • Café e bebidas com cafeína, chá verde e chá preto;
  • Leite de vaca e derivados;
  • Alimentos com glúten, como pão, macarrão, bolo e massas.

 

Benefícios da desintoxicação

Além de eliminar as toxinas que são prejudiciais, a desintoxicação nos ajuda no processo de emagrecimento, melhora da pele, bom funcionamento do intestino, reduz o excesso de gases, dores de cabeça e cansaço.

Eu realmente estou muito inchada devido a falta de movimento, remédios em excesso e algumas escolhas alimentares erradas. Por isso estarei essa semana firme e forte no DETOX para ajudar meu organismo a voltar ao normal…
E você, que tal dar um “UP” no seu organismo também?

Farinha de Arroz Integral – SEM GLÚTEN

Eu amo criar receitas (principalmente nas versões saudáveis), e todo mundo sabe que os ingredientes para as versões FITNESS são geralmente mais caros. Justamente por conta da questão financeira eu costumava a fazer bolos e tortas com farinha integral, que não tem uma diferença de preço tão grande.

Um belo dia conversando sobre isso com uma amiga minha, ela me deu a dica de como preparar a minha própria farinha de arroz (desse modo poderia fazer minhas receitas na versão sem glúten), e claro que na mesma semana eu resolvi testar e agora vou compartilhar com vocês 😉

Para fazer sua farinha basta bater o arroz no liquidificador e peneirar, mas é claro que tem umas dicas que fazem toda a diferença:

  • usar arroz integral – desse modo terá uma farinha com mais benefícios;
  • bater na função pulsar ou nas primeiras velocidades (nunca colocar a maior velocidade porque isso pode danificar seu liquidificador);
  • bater uma quantidade pequena e já peneirar;
  • depois de peneirar devolver os grãos que ficaram na peneira para o liquidificador e bater mais um pouco até que tudo se forme em farinha e não ter desperdício.

A melhor parte de usar esse tipo de farinha, é que ela pode substituir a farinha de trigo comum exatamente na mesma quantidade, e dessa forma fica fácil adaptar as versões convencionais para as receitas sem glúten!

Eu consumo algumas coisas sem glúten POR OPÇÃO, mas para quem tem intolerância ao Glúten (doença celíaca), é muito difícil ter um cardápio variado disponível, por isso essa farinha é uma ótima alternativa!

Espero que tenham gostado 🙂

 

 

Bolo de Cenoura sem glúten

Eu criei essa receita de bolo sem glúten mês passado, e com certeza ela já é uma das minhas queridinhas!

Ingredientes

  • 2 cenouras médias picadas
  • 2 ovos
  • 1/2 copo de oléo (comum ou de coco)
  • 1 copo de farinha de arroz integral (modo de preparo)
  • 1 copo de açúcar demerara
  • 1 colher de sopa de fermento

Cobertura

  • 4 colheres de cacau em pó
  • 4 colheres de óleo de coco
  • açúcar demerara à gosto (eu coloquei em média 6 colheres)
  • item opcional: leite desnatado ou um pouquinho de água apenas para formar a mistura

Modo de preparo:

Bater no liquidificador os ovos, óleo e as cenouras e depois acrescentar essa mistura em um recipiente com a farinha e o açúcar – mexer bem!

Acrescentar o fermento e colocar em uma forma untada e enfarinhada, levar para assar em média 40 minutos – 200°C(forno pré-aquecido).

-> Essa receita coube exatamente em um forma de bolo inglês (aquela retangular).

Para fazer a cobertura eu apenas coloquei os ingredientes em uma panela, e mexi em fogo baixo até ficar na consistência de cobertura.  Acrescentei um pouco de leite desnatado porque acho que fica mais gostosa e não sou intolerante a lactose, mas é totalmente opcional.

Dicas de Filmes – Fevereiro

Hoje resolvi falar um pouco sobre um assunto que eu amo – FILMES!
Quem me conhece sabe que eu sou uma pessoa muito agitada, mas também amo ficar em casa e assistir um filminho / série.

Então vou compartilhar com vocês algumas escolhas do mês de fevereiro (um pouquinho atrasada rs) e contar um pouquinho o que achei de cada um.

 ANJOS DA NOITE: GUERRAS DE SANGUE

Quem gosta de Anjos da Noite não vai ser arrepender de assistir o 5° filme da série. A vampira Selene (Kate Beckinsale) que continua linda como sempre, dá um verdadeiro espetáculo na luta para acabar com a guerra eterna entre o clã Lycan de lobisomens sanguinários e a facção de vampiros que a traiu.
Eu amei esse filme e se você gosta de ação e de vampiros, provavelmente também vai amar!

 

SULLY – O HERÓI DO RIO HUDSON

Por ser baseado em uma história real, esse filme realmente me emocionou!

De um modo geral, o filme conta a sobre um avião que foi atingido por pássaros e o piloto (Tom Hanks), precisou fazer um pouso forçado no rio Hudson, que fica na cidade de Nova York. No começo achei um pouco parado, mas o filme conseguiu despertar curiosidade que é desvendada apenas no final – recomendo!

DOUTOR ESTRANHO

Esse filme tem uma história muito envolvente, que fala sobre um médico que sofreu um acidente de carro e teve problema com as mãos. Não teve bons resultados através da medicina e por isso foi buscar ajuda num local misterioso, onde começa a treinar e adquiri poderes que pode usar para defender o mundo – recomendo!

BATMAN VS SUPERMAN – A ORIGEM DA JUSTIÇA

Ainda na linha dos “heróis”, não poderia faltar o famoso duelo de Batman vs Superman. Apesar de eu não ser nada ligada a histórias de HQ / heróis, e do filme ter recebido várias críticas, particularmente achei muito interessante e amei os efeitos visuais apresentados do começo ao fim – acho que vale a pena conferir essa ação!

ZOOTOPIA: ESSA CIDADE É O BICHO

Essa última indicação vai ser pra quem tem criança em casa ou ama um filme infantil com conteúdo!
O filme conta a história de uma coelhinha que vive numa pequena fazenda do interior e que tem um grande sonho de se tornar a primeira coelha policial. Para isso a pequena se muda para a cidade grande – Zootopia, e lá acaba se aventurando num caso que afeta toda a cidade.

Achei uma graça a história, e prendeu minha atenção do começo ao fim 😉

Por hoje são essas as dicas, no final do mês faço mais um com as escolhas de Março!
Espero que gostem <3

Crepioca – versões de um alimento prático e saudável!

No processo de emagrecimento eu procurava uma maneira de substituir os carboidratos simples, porque a digestão e absorção desse tipo de carboidrato acontece rapidamente e leva um aumento dos níveis de glicose no sangue, e isso não é nada interessante para manter uma dieta equilibrada.

Esses carboidratos são encontrados facilmente em pães, doces, alimentos industrializados, enfim estão presentes em várias opções de alimentos.

Então eis que surge a famosa crepioca, que é uma mistura de 1 ovo + 2 colheres de tapioca (essa é a versão mais conhecida e também a que eu costumo fazer).

Apesar da farinha de tapioca ser um carboidrato simples (vira gordura rapidamente), tem o índice glicêmico menor do que o pão branco e não tem gordura ou glúten, e quando está aliada ao querido OVO que é uma ótima fonte de proteína, a junção se torna muito vantajosa.

Segue algumas opções de crepioca que costumo fazer para substituir algumas refeições:

Crepioca Fria

Nessa versão a receita da crepioca é básica, apenas misturar o ovo com 2 colheres de tapioca, colocar na frigideira e deixar dourar dos dois lados. Depois de pronto eu costumo colocar num prato e deixar esfriar, depois acrescento o recheio de preferência (nesse caso foi creme de ricota light + 1 fatia de peito de peru  + alface), enrolo e coloco na geladeira.
Super indicada para comer fora de casa, é uma ótima opção de lanche!

Crepioca para Pizza Fake

Apenas fazer a massinha de crepioca comum, colocar num prato com o recheio de preferência (nesse caso coloquei tomate, atum, cebola e uma fatia de queijo) colocar no microondas pra aquecer o recheio, acrescentar orégano e azeite e pronto. Acho uma ótima opção para janta.

Panqueca de crepioca

Essa marmita foi feita pela Marmita Fitness Integral com a receitinha da crepioca

Essa ideia é uma das minhas preferidas por 2 motivos:

  1. Eu amo panqueca
  2. É complicado fazer uma receita inteira quando só você está de dieta em casa e ninguém quer comer saudável rs

Então não tem mistério: fez a massinha, colocou o recheio, enrolou, molho por cima, microondas (porque somos práticos rs) e pronto!

 

É isso pessoal, essas foram algumas ideias de como eu costumo fazer…Não tem segredo é só usar sua criatividade e variar bem os recheios para não enjoar.

Espero que tenham gostado 😉

 

Mulher – Onde está sua autoestima?

Hoje (08 de Março) comemoramos o dia da Mulher, e por isso resolvi falar um pouco sobre um assunto que envolve grande parte da população feminina – autoestima.

Se te perguntasse hoje se você é satisfeita do jeito que está (aparência física), qual seria sua resposta?

Pois é. eu nunca encontrei com uma mulher que estivesse totalmente satisfeita com seu corpo de um modo geral. Sempre tem alguma coisinha que poderia melhorar.

Eu, Samara, sempre tive muito problema com autoestima baixa. Nunca me aceitei da maneira que eu era, por ser gordinha me achava inferior. Me olhava no espelho e sentia vergonha de quase todas as partes do meu corpo, e quando alguém me dizia: – mas você é tão bonita de rosto, eu realmente me sentia pior.

Minha irmã mais velha sempre foi muito vaidosa, e me incentivava a estar sempre arrumada. Lembro dela me cobrando todos os dias pra colocar um brinco e me maquiar, eu fazia tudo que uma garota “deveria” fazer: roupas combinando, acessórios de acordo, sapatos diferentes, perfume, maquiagem e cabelo (nada exagerado) sempre arrumado.

Mas nada disso adiantava pra mim, estava faltando algo que eu sabia o que era, mas não tinha coragem de aceitar e nem força de vontade de mudar. Sim eu precisava emagrecer, e isso não era apenas por imposição da sociedade, eu precisava cuidar da minha saúde. Nada em exagero faz bem, e a consequência de uma alimentação exagerada são algumas doenças, que se não forem cuidadas, podem levar até a morte.

Seria hipócrita se dissesse que fazia apenas por saúde, é claro que queria me sentir bonita e foi por isso que comecei a me reeducar, como eu disse nesse post  ‎que fala sobre a superação, sempre um dia de cada vez. Mas uma consequência muito importante do emagrecimento, é que você percebe o quanto comer melhor te faz bem.

Sim, quando você come direitinho e pratica atividade física o seu humor melhora, sua pele melhora, seu corpo melhora e o mais importante: sua saúde melhora, e tendo tudo isso equilibrado, não tem como sua autoestima ficar baixa.

Dia que completei 17kg off

Receber um elogio é maravilhoso, mas se olhar no espelho e se parabenizar, é melhor ainda!

Só você pode enxergar a beleza que tem, se valorize mulher. Acredite na sua força, só depende de você! Não emagreça pelos outros e sim por você, pra ser uma pessoa saudável, e os resultados serão tão bons que nem da pra explicar.
Se arrume pra você se sentir e não porque a sociedade impõe, olhe pra si mesma e saiba que você é capaz de mudar (se você achar que precisa mudar). Seja feliz com suas escolhas, se aceite.

Feliz dia da Mulher

Eu precisei mudar para me amar mais, e você?

Bolo de caneca sem farinha e sem açúcar

Essa receitinha é super prática é rápida de fazer, além der ser super saudável!

Bolo feito no microondas

Ingredientes:

– 1 banana
– 1 ovo
– 2 colheres de aveia
– 1 colher de café de fermento em pó
– canela à gosto

Modo de preparo:

Amasse a banana com um garfo direto na caneca, coloque o ovo e bata bem. Acrescente a aveia, canela e o fermento.
Depois de tudo misturado levar ao microondas em média 2 minutos e prontinho!

 

Você pode incrementar o bolinho colocando uma colher de geleia sem açúcar por cima (depois de pronto) que fica delicioso!

Superação – Do tamanho 46 ao 38

Não sabia ao certo que título colocar nesse post, e quando me lembrei que cheguei a usar tamanho 46  fiquei tão impactada que só consegui pensar nisso.

Fui uma criança bem acima do peso, e sempre me senti diferente da maioria das minhas amiguinhas, apesar disso nunca ter sido um motivo para eu me retrair. Por ser a caçula de três mulheres e filha de cozinheira, a minha adolescência foi marcada por dietas da moda.

Não consigo me lembrar de nenhum dia que comi sem peso na consciência durante anos. Sempre a alimentação errada vinha acompanhada de um sentimento de culpa e incapacidade. A satisfação dos resultados que tinha com os “modismos alimentares” ia embora muito rápido, por causa do efeito sanfona.

Comer é muito prazeroso, e isso ninguém pode negar. Mas quando decidi me amar um pouco mais e cuidar de mim, percebi que o prazer de se olhar no espelho e gostar do que você está vendo é muito maior.

Muitas pessoas me perguntam qual foi o grande segredo para conseguir perder mais de 20kg dentro de um ano sem tomar remédios, e a resposta é simples:

UM DIA DE CADA VEZ

Pode parecer estranho, mas foi exatamente assim que consegui seguir a minha reeducação alimentar por muito tempo – eu pensava a cada escolha feita em minhas refeições “Não vou comer esse lanche apenas hoje, amanhã se sentir vontade eu como…” e assim fui seguindo meus dias, trocando pizzas por grelhados + salada, substituindo arroz branco por mandioca, batata doce, arroz integral, etc.

No começo não fui a uma nutricionista (não recomendo isso), mas me dediquei mesmo a substituir os alimentos industrializados e a reduzir o carboidrato. Não gostava da ideia de passar fome, porque sabia que isso ocasionaria um impulso muito grande depois e sairia comendo tudo que visse pela frente. Então outro aspecto muito válido é que não devemos ficar sem comer, mas sim comer os alimentos certos na hora certa.

  • Além da mudança alimentar, resolvi me dedicar aos exercícios.

Comecei com caminhadas, e a subir escadas. Entrei na academia com 2 amigas e isso foi outra coisa fundamental no meu processo de emagrecimento. Eu precisei muito de um impulso até pegar gosto pela atividade física.
Exatamente as 5:30h da manhã minha amiga Lysandra ou a Ana, que me acompanhavam na academia, me mandava mensagem no celular me acordando (literalmente) para que fossemos juntas malhar, e essa rotina seguiu por meses… Por isso eu acredito que com incentivo tudo tende a ser mais fácil, caminhar junto com alguém ou se espelhar em alguém foi algo fundamental na minha vida.

Minha família não mudou nada, quem mudou fui eu!


Eles me apoiaram em minhas escolhas, mas tive que dizer vários NÃOS a cada pedacinho de alguma coisa gostosa que era oferecida a mim. Tive que deixar de comer salgadinhos em festas por um tempo.

Eu realmente tive que decidir o que queria pro meu corpo e não há um dia que eu me arrependa disso. Hoje não vivo de maneira tão restrita, mas prezo muito pela minha saúde, e por isso tento me cuidar o máximo possível.

Se você leitor se identificou em algum aspecto desse post e quiser tirar alguma dúvida, ou pedir algum conselho, pode escrever nos comentários (se identificando ou não) que terei o maior prazer em ajudar. Se eu consegui você também pode e vai conseguir, faça a sua escolha!

Um pouco sobre mim

Moro em São José dos Campos – SP (uma cidade do interior bem desenvolvida),sou formada em Logística e Transportes pela FATEC de São José mesmo, gerente de uma empresa de vistoria veicular, apaixonada por hábitos saudáveis, amo conhecer lugares diferentes e estou sempre pronta para compartilhar as minhas descobertas.

Alguns anos atrás cheguei a pesar 83kg (com 1,62m de altura), o que me fez quase entrar na classe da obesidade. Todo mundo chega num certo ponto da vida, acredito eu, que percebe que precisa mudar algo, e chegou esse momento quando estava com um pouco mais de 20 anos.
Fui marcada por uma adolescência repleta de dietas malucas, e aquele famoso problema de baixa autoestima. Resolvi começar a mudar meus hábitos alimentares e a praticar atividades físicas – e pode ter certeza que isso não fazia parte da minha rotina antes.

Com o passar dos meses os meus primeiros quilos foram indo embora, e com isso fui encontrando algo que até então era desconhecido – o meu amor próprio.

Depois disso resolvi cursar nutrição que foi onde conheci meu marido, mas infelizmente tranquei a faculdade quando estava no terceiro ano.

Namorei, noivei e casei em apenas 9 meses (pasmem com esse tempo), passamos por algumas dificuldades financeiras – mas isso ainda vai ganhar um post específico, e atualmente resolvi mergulhar no mundo das blogueiras para dividir alguns pensamentos com vocês e principalmente incentivar o máximo de pessoas que eu puder a melhorar a qualidade de vida.

Vamos comigo nessa?

 

<3